O poder da massagem

Quem não gosta de uma massagem? Além de gostosa, ela promove o relaxamento da musculatura, ativa a circulação do sangue, elimina toxinas e líquidos do corpo e eleva a quantidade de oxigênio levado aos músculos. Aliada à corrida, a massagem ainda pode ajudar a prevenir lesões e aumentar o desempenho do atleta. Já é possível encontrar tendas com profissionais prontos para cuidar dos corredores na maioria das provas.

O simples toque das mãos acaba sendo muito importante antes e depois de um período de exercícios. Nos minutos que antecedem a atividade física, a massagem eleva a temperatura do corpo, aumenta a atividade cardiovascular e prepara os músculos, auxiliando na execução de alongamentos específicos e atrasando a fadiga muscular, além de refletir no psicológico do atleta.

Já a massagem posterior ao exercício serve como drenagem linfática ao eliminar toxinas e líquidos produzidos durante a prática intensa. Além disso, esse processo pós-corrida ajuda a tirar a sobrecarga aplicada em certas estruturas do corpo. “A ação mecânica realizada pela massagem ajuda a aliviar contraturas musculares e a diminuir processos inflamatórios”, disse, ao Portal da Corrida, o fisiologista do exercício Paulo Zogaib, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

É preciso ter atenção, no entanto, em caso de fraturas, rupturas de ligamento, distensões musculares ou dor muito forte, situações em que a massagem é contraindicada. “É importante que você avise ao profissional que está realizando a massagem se sentir qualquer desconforto”, disse a massagista Fabiana Branco Lara à Revista Runners.

Você também pode optar por uma automassagem. Faça, com as mãos, movimentos circulares ou de deslizamento sobre a região tensa. Óleos e cremes podem ajudar e há substâncias específicas para o processo de relaxamento. Produtos à base de cânfora “aquecem” e prometem aliviar a dor, enquanto outros com arnica na fórmula podem ajudar a combater a inflamação. 

Fonte: Blog Running

Autor: RACC Gestão e Marketing